Wi-Fi corporativo X Wi-Fi residencial

Quantas vezes você já chegou em uma empresa ou em uma reunião e quando conectou na rede Wi-Fi do local, simplesmente as coisas não funcionaram como deveria?

Hoje vamos falar um pouco sobre porque implantar uma estrutura de Wi-Fi corporativa é tão diferente de instalar um Wi-Fi residencial.

Tudo começa pelo simples fato dos equipamentos que são utilizados para um e outro cenário. Quando falamos de Wi-Fi residencial estamos falando basicamente de um modem da operadora de internet, que também tem a função de Wi-Fi embarcada. Isso significa que quando você conecta na rede sem fio, está na verdade conectando diretamente na rede que o modem da operadora está provendo e consequentemente, trafegando as informações neste mesmo equipamento. Até aí não há nenhum problema desde que isso seja somente na sua residência, e não na sua empresa.. 😀

Estes equipamentos que são disponibilizados pelas operadoras são preparados justamente para ambiente domésticos, onde o tráfego de informação é baixo, geralmente sem a necessidade de grandes recursos de segurança da informação e o mais importante: PARA POUCOS DISPOSITIVOS! Sim, equipamentos de uso doméstico suportam geralmente (os de melhor qualidade) 6 ou 7 dispositivos conectados simultaneamente. Quando há tentativa de conexão de mais dispositivos, o próprio equipamento começa a não suportar e acaba “derrubando” outros dispositivos que por vezes já estavam conectados há mais tempo.

Agora imagine implantar este cenário em um ambiente corporativo, onde geralmente cada pessoa no ambiente conecta uma média de 2 a 3 dispositivos? É por isso que as vezes quando sugerimos para clientes implantarem somente rede Wi-Fi ao invés de rede cabeada ouvimos: “MAS WI-FI NÃO FUNCIONA!” Realmente, se implantarmos este tipo de solução que explicamos há pouco, não vai funcionar e vai gerar dor de cabeça, insatisfação e desconforto nas pessoas que utilizam. Afinal estamos na era da comunicação sem fio.

Já quando migramos toda a estrutura de Wi-Fi para um cenário corporativo, estamos falando de bases wireless com capacidade de até 150 dispositivos, velocidades de mais de 300Mbps (Megabit por segundo), e inclusive a capacidade de gerenciar os equipamentos através de uma central de administração, onde é possível ver os dispositivos conectados, a experiência de utilização de cada dispositivo, o nível do sinal captado e também a possibilidade de aplicar rotinas de segurança e segmentação da rede que não é possível de nenhuma forma com os equipamentos domésticos.

Ou seja, tem diferença sim entre instalar Wi-Fi na sua casa e na sua empresa. É claro que uma solução corporativa tem um valor maior, no entanto, pesquisas e até mesmo o nosso dia a dia, comprovam que o sinal de rede de internet sem fio nos lugares onde frequentamos, deixou de ser um diferencial para se tornar algo imprescindível no atendimento a clientes, fornecedores, e principalmente, no quesito segurança da informação.

Hoje é isso. Este provavelmente é nosso último texto do ano de 2019. Voltamos em 2020 com tudo!

Abraços e até lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *