Como a monitoração de rede pode reduzir custos e impactos de TI

Monitorar constantemente a infraestrutura de rede e os ativos de TI de uma empresa pode ser trabalhoso e demorado. Mas hoje vamos falar um pouco sobre como esse recurso pode ajudar na redução de custos e também do impacto causado pela TI.

As palavras monitoramento e monitoração ainda se confundem um pouco, mas é convencionado que quando o assunto é TI, devemos chamar de “monitoração” visto que monitoramento está mais ligado a questão de segurança patrimonial, como câmeras e sistemas de alarme.

Na área de TI a monitoração ativa e constante pode ajudar a reduzir custos com equipes e equipamentos, além de reduzir drasticamente os impactos que são gerados quando um servidor ou serviço acaba saindo fora do ar. Essa conta é bem simples e não precisa de muita explicação. Imagine uma loja que possui três caixas onde os computadores são conectados a um servidor que executam simultaneamente três serviços básicos: 1) conexão de internet para a loja; 2) banco de dados do sistema financeiro; 3) armazenamento de arquivos. Além disso é necessário no mínimo um switch para fazer a interligação destes equipamentos na rede.

Imagine agora um ambiente não monitorado. O que vai acontecer quando um funcionário do caixa informar que não está conseguindo acesso no sistema financeiro? Provavelmente o técnico ou pessoa responsável pela TI vai ir direto no servidor e vai começar a verificar se o serviço que controla o sistema financeiro está no ar e não parou por algum motivo. Ele pode acabar resolvendo o problema logo, mas pode acabar verificando que o serviço está normal e a partir daí começa a busca pelo real problema que está causando aquele transtorno. No fim das contas se percebe que foi a operadora de internet que teve uma queda e parou de comunicar com todos os sistemas online de geração das notas fiscais, cupons, etc. Neste cenário, existe um custo e um impacto causado por essa parada além do tempo que o sistema ficou sem funcionar lá na frente do cliente até se resolver o que fazer para solucionar de vez o incidente, ou envolver a equipe necessária.

Já num ambiente monitorado as coisas funcionam diferente e de uma foma mais pró ativa. Quando bem estruturado a monitoração, é possível definir que os serviços são monitorados e utilizados de forma independente. Neste caso vamos simular a mesma situação anterior onde o sistema financeiro dos caixas da loja não está funcionando. Quando o ambiente é monitorado, o profissional irá primeiro verificar a situação de cada serviço na monitoração, e vai perceber de cara que a operadora de internet teve quedas e que o serviço específico daquele sistema financeiro está no ar e operando normalmente. Isso reduz o custo com horas técnicas, e principalmente o impacto causado. Porque significa que o problema será atacado na sua raiz, sem rodeios e sem perda de tempo.

Todo dispositivo que tem algum tipo de conexão de rede, seja cabo ou wifi, é passível de algum tipo de monitoração ativa. Os tipos de serviços que podem ser monitorados variam de acordo com cada equipamento, e por isso um bom planejamento na hora de definir o que vai ser monitorado, e como estes alertas serão emitidos e o que deve ser feito, é sempre o mais indicado para que o objetivo principal de redução de custo e impacto de TI seja sempre atingido.

Por hoje é isso galera, ficamos um pouco afastados aqui do blog e do canal no youtube nos últimos dias, mas estamos trabalhando para voltar as rotinas normais em breve.

No nosso próximo texto, vamos falar sobre as diferenças de uma estrutura de wifi residencial e wifi corporativo. Não perca! Até lá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *