Descubra porquê um bom antivírus é tão importante

Olá! Hoje nosso texto aqui no blog trata de um assunto muito importante que as vezes pode causar algumas confusões na maioria das pessoas. Você sabia que existem antivírus desenvolvidos especificamente para o ambiente corporativo?

Muitas vezes bate aquela dúvida na grande maioria das pessoas: E se eu pegar um vírus no meu computador? Há mais ou menos dois anos, foi notícia nacional em diversos telejornais a infestação de vírus do tipo ransomware em diversas empresas, mais especificamente um vírus conhecido como “WannaCry”. Mas, o que exatamente é isso? Um vírus do tipo ransomware sequestra dados e informações vulneráveis na rede e criptografa essas informações. Isso significa que somente é possível acessar estas informações mediante um código para descriptografar. Resumidamente é um vírus que bloqueia as informações e pede uma quantia de dinheiro em troca pra poder desbloquear. Mediante este cenário, muitas pessoas nos questionam se vale a pena investir em antivírus e principalmente, qual antivírus escolher.

Primeiramente é preciso separar os antivírus em dois principais tipos: residenciais e corporativos. Acredito que nem precisamos explicar muito que um é voltado para o uso doméstico, ou seja, redes pequenas e computadores de menor desempenho, e outro é voltado para computadores mais robustos com uma infraestrutura de rede mais complexa. Antivírus, assim como o firewall e o backup, é um outro elemento daquilo que chamamos de tripé de segurança, o qual teremos um texto falando especificamente sobre isso mais adiante.

Dentre os antivírus corporativos existem algumas ferramentas que vão desde a simples proteção da máquina e verificações de arquivos, programas, pastas, etc, até ferramentas mais robustas que fazem um controle total em cima do computador, podendo inclusive bloquear alguns componentes de hardware, como as portas USB, leitor de CD, controle de navegação de internet, e muito mais. O antivírus é sim a proteção necessária na máquina final da rede, aquilo que chamamos de “ponta”. Ou seja, é onde chegam as informações requisitadas e de onde elas também partem muitas vezes. Por isso muitos antivírus atuais que possuem ferramentas mais completas, definem seus produtos com o nome “endpoint”, caracterizando bem este detalhe de “proteção na ponta”.

Outro fator muito importante é sempre estar por dentro das regras de licenciamento que cada antivírus possui. Antivírus muito conhecidos como “free”, ou seja, sem custo de licenciamento, só possuem este formato para ambiente residenciais. Isso significa que caso você queira ter ele na sua empresa, o formato de licenciamento sofrerá modificações. Nunca podemos esquecer que existem boas ferramentas gratuitas e boas ferramentas pagas, assim como existem péssimas ferramentas gratuitas e péssimas ferramentas pagas, e qual a melhor entre elas? Tudo depende da necessidade e de que tipo de controle vai fazer diferença no ambiente computacional daquele determinado local.

Nós aqui da All4Conn trabalhamos com o Bitdefender, que é uma ferramenta de custo baixo e com diversas premiações ao longo dos últimos anos. Por sermos um parceiro Bitdefender, conseguimos inclusive liberar licenciamento de teste gratuito, para que as empresas possam testar e comparar o mesmo com as ferramentas utilizadas atualmente. Esta é uma ferramenta exclusiva ao uso corporativo, pois além da proteção nativa contra os vírus do tipo ransomware, permite uma série de regras para bloqueios e liberações. Podemos inclusive dizer que o Bitdefender, assim como outras ferramentas do mercado, não é apenas um antivírus, mas sim uma central completa de soluções de segurança.

Curtiu esse texto? Não esquece de seguir a gente nas nossas redes sociais, e se tiver interesse, clica aqui e olha nosso vídeo no canal do youtube que gravamos sobre esse assunto.

No próximo texto falaremos sobre o tripé de segurança, e porque inventamos isso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *